CREA – CAMINHO JÁ TRILHADO

Slide

Para garantir a manutenção das concessões feitas pelo Tribunal Regional do Trabalho em acórdão de dissídio coletivo, o Sinsexpro vai reiterar ao CREA SP a solicitação do comum acordo para ingresso de dissídio coletivo. Em reunião desta quinta-feira, 4/07, o Conselho sinalizou positivamente para esta providência, em observância às determinações do Tribunal de Contas da União.

Na Mesa Permanente de Negociação que aconteceu nesta quinta-feira, 4/07, o CREA SP deu aos diversos pleitos encaminhados pelo Sinsexpro uma só resposta: a direção do Conselho informou que não fará nenhuma alteração que cause impacto na folha de pessoal. Está em curso a revisão orçamentária, que acontece no segundo semestre, para ajustar o orçamento já feito aos acontecimentos do primeiro semestre do ano e às previsões para o próximo período. Ou seja, o Conselho está fazendo uma revisão das contas (esse procedimento é rotina, nada de novo…) e durante esse período é certo que não haverá alterações que impactem em gastos de pessoal.

O Sindicato, naturalmente, protestou contra essa decisão. O que está sendo reivindicado são compensações de perdas antigas, como a inflação do período 1º de maio/31 de outubro de 2020. Portanto, são fatores que já deveriam estar considerados nos orçamentos do CREA SP em todos esses períodos. E outras melhorias em benefícios seriam para driblar a correção simples dos salários pelo índice de inflação, o que não contribui significativamente para a melhoria das condições de trabalho.

Sem consenso entre as partes, o Sindicato agora vai avaliar o orçamento publicado pelo CREA SP no portal da transparência e, com ajuda dos funcionários e apoio técnico do Dieese, vai acompanhar essa revisão do orçamento, no empenho de demonstrar ao Conselho que atender ao pleito é possível. Seguimos na luta.

O CREA SP fez questão de destacar que busca implementar medidas que não causem impacto no orçamento e que signifiquem avanços na política de pessoal. Como, por exemplo, a mudança – para melhor – na contratação de convênio odontológico e o debate de trabalho híbrido, que será desenvolvido a partir de 1º de agosto. Nessa linha, o conselho solicitou o envio do resultado da pesquisa feita pelo Sinsexpro para identificar quais problemas devem ser enfrentados com prioridade na ação do Sindicato.

SE VOCÊ AINDA NÃO RESPONDEU A PESQUISA, FAÇA ISSO AQUI ATÉ A PRIMEIRA SEMANA DE AGOSTO, PORQUE TODAS AS RESPOSTAS COMPUTADAS ATÉ ESSA DATA SERÃO LEVADAS
AO CONSELHO NA MPN DO MÊS

O regime de plantão das festas deste final de ano será no período de 24 a 31/12, perfazendo 40h a serem compensadas, para os que cumprem jornada de 8h diárias (com a devida proporção nas demais jornadas), sendo meia jornada nos dias 24 e 31.

Na MPN do próximo mês o CREA SP apresentará minuta com revisão das Instruções 2561/2014 e 2610/2022 para adequar o planejamento dessa compensação, a revisão dos horários de entrada e saída no conselho e a revisão do banco de horas.